1 de dezembro de 2010

Trabalho pesado!!!

Há muito tempo não passo por aqui... Peco desculpas a quem esta sempre de olho, mas a tão esperada época boa de trabalho chegou! Bota boa nisso...
O trabalho que nos fazemos aqui eh puxado, fisicamente muito cansativo. Ao mesmo tempo leve, por ser descontraido, divertido. Cada dia uma situação nova, diferente... Pessoas q vc nunca imaginou conversar, situações inesperadas, muitos novos amigos... Tem sido um aprendizado e tanto... Os australianos são muito simpáticos e fáceis de se lidar...
A parte melhor ainda eh que esse final de ano puxado já abriu as portas pra duas viagens... Se preparem, pois em Janeiro pretendo fazer um diário de bordo da nossa viagem pela Costa da Australia... E Marco, Tailandia, aí vamos nos!
Eh isso aí, pe pessoal, vamos trabalhar pra aproveitar essa vida q eh a unica q a gente tem!!
Enquanto isso, vou postando umas fotinhos e comentários no meu perfil do Facebook, q ta bem mais fácil agora com o IPhone....
PS:Ai q saudade do meu Brasil!!!!

13 de outubro de 2010

Eu prometo...

Nem dá pra acreditar. E tudo passa tão rápido, como tudo que é gostoso nessa vida....
Tivemos uma pequena cerimônia no "cartório" daqui, cerca de 10-15 minutos. O Bruno e o Fabrício foram nossos padrinhos, duas pessoas que tem dado muita força pra gente aqui.
A cerimônia em si foi super simples, bonita e muito engraçada. É emocionante olhar nos olhos da pessoa que se ama e realizar que vocês escolheram um ao outro. Momento único, sensacional. Mas quando meus olhos começaram a lacrimejar, a mestre de cerimônias, uma moça indiana, começou a pedir que nós repetíssemos os votos. Em "indian english", tentamos repetir os "sons" mais próximos do que escutavámos, muitas vezes sem entender o significado...!!! Não adianta muito tentar explicar o quão foi engraçado, logo mais posto a filmagem aqui no blog...
Depois da breve cerimônia, encontramos alguns amigos no Boteco. Quarenta pessoas, mais ou menos. Pessoas queridas, amizades novas mas que já fazem parte da nossa história...
Caipirinha, comida brasileira, forró... A "valsa" dançamos ao som de Luiz Gonzaga, como sempre quisemos que fosse... Brinde aos noivos com um xote de cachaça...
Tudo quase perfeito, não fosse a ausência da nossa família querida e nossos amigos mais do que especiais. Muita felicidade e um vaziozinho no coração, uma vontade louca de ter todo mundo ao nosso lado...






Promete não deixar a paixão fazer de você uma pessoa controladora, e sim respeitar a individualidade do seu amado, lembrando sempre que ele não pertence a você e que está ao seu lado por livre e espontânea vontade?

Promete saber ser amiga(o) e ser amante, sabendo exatamente quando devem entrar em cena uma e outra, sem que isso lhe transforme numa pessoa de dupla identidade ou numa pessoa menos romântica?

Promete fazer da passagem dos anos uma via de amadurecimento e não uma via de cobranças por sonhos idealizados que não chegaram a se concretizar?

Promete sentir prazer de estar com a pessoa que você escolheu e ser feliz ao lado dela pelo simples fato de ela ser a pessoa que melhor conhece você e portanto a mais bem preparada para lhe ajudar, assim como você a ela?

Promete se deixar conhecer?

Promete que seguirá sendo uma pessoa gentil, carinhosa e educada, que não usará a rotina como desculpa para sua falta de humor?

Promete que fará sexo sem pudores, que fará filhos por amor e por vontade, e não porque é o que esperam de você, e que os educará para serem independentes e bem informados sobre a realidade que os aguarda?

Promete que não falará mal da pessoa com quem casou só para arrancar risadas dos outros?

Promete que a palavra liberdade seguirá tendo a mesma importância que sempre teve na sua vida, que você saberá responsabilizar-se por si mesmo sem ficar escravizado pelo outro e que saberá lidar com sua própria solidão, que casamento algum elimina?

Promete que será tão você mesmo quanto era minutos antes de entrar na igreja?

Sendo assim, declaro-os muito mais que marido e mulher:  declaro-os maduros.

(Mário Quintana)


PS: Sim, eu prometo!!!

5 de setembro de 2010

11 de outubro

Vida maluca. Em novembro de 2008 descobri que teria que tirar umas férias inesperadas até dezembro do mesmo ano. Coincidentemente, na semana do dia 20 de dezembro de 2008, Ilha Grande iria sediar o seu primeiro festival de forró. Depois de ter passado as férias de julho em Itaúnas e apaixonada pela energia do forró, comecei a agilizar a ida pra Ilha. Liguei pra Eli e na hora ela topou. Na semana seguinte ela veio em casa e ainda me mostrou as fotos de um amigo dela, um tal de Tiago que já tinha ido pra Ilha e tinha fotos lindas de lá. Humm... gato esse seu amigo heim Li?
Lá fomos nós. Eu, Eli, Rezona e Eriquita no mesmo quarto. Coicidentemente, na manhã em que chegamos, a Eli encontrou o tal do amigo, que também tinha ido pro festival. Nem cheguei a ver a cara dele.
À noite, o Festival começou com o pé esquerdo. Chuva, barro, horas de atraso, sem música... Mas, forrozeiro que é forrozeiro não deixa o baixo astral durar. Alguém logo ali tinha uma zabumba e outro acolá, um triângulo. Pronto, abriu-se a roda, as sapatilhas sujaram-se de barro e ninguém mais lembrou da zica. Logo logo as coisas se ajeitaram e não parei um minuto de dançar. 
Foi então que o amigo da Eli chegou. E ficou aperreado que não conseguia dançar comigo de jeito nenhum. Não dava tempo. Festival é assim, a galera chega pra sair com os pés cheios de bolhas. Mas o menino, persistente, logo conseguiu o que queria. Menino nooovo, folgaaaadoo... Foi aí que perguntei: "qual é o seu nome, menino, que não para de cafungar no meu cangote?" E ele respondeu: "Tchhhiaguinho". 
E foi assim que tudo começou. Muita gente não conseguia entender como a gente fazia dar tão certo. Idas e vindas, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória. Se vendo de quinze em quinze dias, Nextel e Smile foram nossos patrocinadores. Mas nada fez dar mais certo do que a nossa imensa paixão um pelo outro e a extrema confiança depositada. 
O mundo dá voltas e hoje estamos aqui, na Australia. Moramos na mesma casa, trabalhamos nos mesmos lugares e estudamos na mesma escola. Passamos por maus bocados nos três primeiros meses e nos fortalecemos como casal. 
O Tiago me dá forças, me anima o astral, me dá bronca me fazendo rir, me arrepia a espinha com um beijo. Dança forró como ninguém, adora música brasileira, chora em filme triste e chora mais ainda mais pensando na família. Pensa mais do que fala, fala mais do que todo mundo e ouve o que o mundo todo tem pra falar. É um querido, por onde quer que passe. É o meu amor.
Por todos esses motivos, nunca deixem alguém falar que vamos nos casar por causa de visto. O visto é um pretexto. Um adiantamento de planos. Formalidade. Quero me casar com o amor da minha vida, por ser assim, do jeitinho que ele é.
Dia 11 de outubro, podem marcar a data. 




"Se o amor é tão bonito
Para quer segredo
Não tenha medo
Vamos ser feliz
Paixão, amar, querer
Sorrir, prazer
Tudo é você...
Ai,
Venha que a sanfona, tá rolando
E a noite tá madrugando
Só você não percebeu
Venha que o forró ta se acabando
Todo mundo se amando
Só faltando tu e eu
A noite é linda, e com você
Mais ainda
Venha, temos que aproveitar
Que nada é mais gostoso que amar
Que balance e Embalance
Que me ame e me canse
Que te faço gamar..."


23 de agosto de 2010

Previsão do tempo: céu azul

Depois que a maré brava passa, a gente consegue começar a avaliar como a enfrentamos. Parece loucura pensar nos três últimos meses quando as nuvens começam a afastar e deixam aparecer o lindo céu azul daqui. 
Posso dizer que tudo está melhor. Consegui a vaga no restaurante espanhol. Sem muita dificuldade, a entrevista foi tranquila, já que o inglês já não me atrapalha tanto. O teste - "trial" - foi ótimo, já que, convenhamos, três meses de experiência já dá pra saber bem o que uma garçonete tem ou não que fazer. Mas quando falei pro meu chefe do Boteco que eu ia sair de lá pra ficar no espanhol, ele acabou me propondo mais horas fixas pra eu ficar. Ou seja, continuo no mesmo bar, mas "teoricamente" com mais horas regulares. Bom, vamos ver até quando vai durar, porque contrato de trabalho aqui é aperto de mão e olhe lá!
Já o Ti tá se dando super bem nos eventos. O gerente de lá gosta muito do trabalho dele e ele tem conseguido muitas horas durante a semana. Também, pra quem conhece, sabe que o menino é pau pra toda obra, não nega trabalho e já fez de tudo aqui: ajudante de obra, mudança, lava-carros, lava-louça, garçom, chef de cozinha... isso porque foram só três meses... Nem preciso dizer que toda essa luta tem proporcionado um aprendizado de vida única pra nós. Amadurecemos muito individualmente e acima de tudo como casal, e estamos muito felizes.
Além de tudo isso, estou bastante animada pra tentar uma bolsa pra fazer pós-graduação por aqui. O meu curriculum tem muitas chances por ter me formado na USP e a única coisa que ainda falta é a nota sete no IELTS - o teste de proficiência que já havia comentado antes - e estou chegando lá. E esses planos tem me motivado bastante pra seguir em frente por aqui...
Ah, e a última novidade é que os pais do Brunão estão passando uma temporada aqui em casa. Está sendo muito divertido, é muito gostoso ter a sensação de ter "família" por perto, pra matar um pouquinho da imensa saudade da nossa...







OBS: Kerli e Peixe, tenho pensado demais em vocês todos esses dias, e consequentemente vcs tem estado nos sonhos em que eu me aventuro pelo Brasil rsrs Estou mandando tanto pensamentos positivos que vocês nem acreditam!!! E quero deixar aqui registrado que desejo a vocês um casamento maravilhoso, cheio de alegria e felicidade!!! Amo muito vocês!!!

9 de agosto de 2010

O que vai ser da proxima semana?!?

A parte doida de se viver fora e que voce dificilmente tem certeza de alguma coisa por muito tempo. Eu e o Tiago, que "quase" nao mudamos de ideia, aqui mudamos de ideia quase que diariamente. Entao, nossos planos sao geralmente semanais. E geralmente mudam a cada segunda-feira.
Semana retrasada comecamos a trabalhar com eventos. Uma empresa requintada, com um predio maravilhoso que da vista para a Harbour Bridge e para o Opera House. Vestidinhos de pinguim - camisa branca, calça, gravata e colete pretos - encaramos mais essa. Boa remuneraçao, bons turnos, gente bacana e ... um monte de brasileiro! Parece brincadeira, mas 80% do staff e do Brasil. Parte boa, entendi tudinho! Parte ruim, "treinamos o portugues" mais do que o necessario. De qualquer forma, nos tranquilizamos em relaçao a busca incessante por trabalho. Por meio dessa empresa, apesar dos trabalhos tambem serem casuais, conseguimos planejar pelo menos as duas ultimas semanas. Como eu disse antes, de bom tamanho.
Hoje tenho um outro teste, em um restaurante espanhol. Ontem fiz a entrevista, e devido a minha "experiencia" (rs), principalmente no restaurante "Rei da Picanha" (rsrsrsrs), fui selecionada para o teste. Vamos la de novo. O ingles e a bandeja, meus maiores inimigos da Australia!!! rsrsrs
Ah, finalmente mudei de curso. Estou fazendo um preparatorio para o IELTS, que e um teste de proficiencia reconhecido aqui na Australia, essencial caso eu queira validar o meu diploma.
so pra finalizar, essa semana meu amigo David, bartender do Boteco, tirou umas fotos la do bar que vou compartilhar com voces. Ah, fala serio, ja viu garconete mais chique?!?!? kkkkkk

Proxima festa a fantasia eu ja tenho traje! rsrsrs
E a letrinha na parede, vcs reconhecem?

Esse e o David, meu amigo tcheco!
Me tira do serio de vez em quando, mas e uma figuraça! rsrs

26 de julho de 2010

Regrets

Semana passada aprendi uma palavra nova. Regret. Significa mudança de atitude, ou seja, contrária ou oposta àquela tomada anteriormente. Durante a discussão do vocabulário novo, surgiu uma velha pergunta: "Você se arrepende de algo na sua vida?"Quem se arrisca a responder? 
Ok. Já imaginava. Vamos à resposta mais prática então: "Só me arrependo daquilo que não fiz". Tá. Mas quantas coisas você já deixou de fazer? Quantas coisas já deixou de mudar, de mexer, de pensar, de agir? Quantas vezes você se lembra de algo que queria ter feito mas que ainda não deu tempo de fazer?
Durante a discussão, descrevi o meu arrependimento mais atual. Não ter guardado dinheiro suficiente pra viver em paz comigo mesma pelo menos durante os primeiros meses - tensos e difíceis - de inverno na Austrália. Partindo desse pressuposto, todos os meus colegas de sala descreveram a dificuldade de se encontrar um emprego regular por aqui durante o inverno e a tensão de viver sempre no perrengue, já que aqui o aluguel é uma fortuna. Ou seja, todos no mesmo barco. E aí surgiu a questão no grupo: por que ninguém fala a verdade no orkut, facebook, comunidades, blogs e afins? Por que todos insistem em falar que a Australia é a oitava maravilha do mundo e que aqui tem trabalho até pra quem não procura? Cadê todo esse oba oba que eu ouvi falar?
A real, amigos queridos, é que a verdade está aí pra ser ouvida, mas ninguém dá atenção à ela.  Ninguém que está prestes a abandonar uma vida no seu país quer ouvir falar em dificuldade, tensão, contratempo, crise. Já me basta pensar na saudade antecipada. 
Pensando nisso, decidi dar uma bisbilhotada nas comunidades e blogs que já havia olhado mais de mil vezes ainda no Brasil. Aí achei esse tópico: "primeira experiência - trampo" (http://www.orkut.com/Main#CommMsgs?cmm=70979&tid=2588160752998483359&start=1). Sem comentários adicionais.
Bom, no fim das contas, penso eu: "SE eu tivesse esperado mais, TALVEZ eu tivesse guardado mais dinheiro, e SE meus planos não tivessem mudado, eu TALVEZ viesse pra cá no fim desse ano e TALVEZ as coisas tivessem sido mais fáceis.
Entendeu?
Então deixe de pensar muito e faça logo o que tem que ser feito. Pedras no caminho? Guarde todas e um dia construa seu castelo...


Finalizando, já que há tempos não posto aqui no blog, vou deixar o link pra vcs visualizarem um álbum que fiz pro Tiago em uma época profissional meio conturbada no ano passado. Andei refletindo muito sobre a vida nestes meses aqui em Sydney e percebi que a vida é mesmo um ciclo sem fim... (sábio Mufasa...)
http://www.orkut.com/Main#Album?uid=17920129465536768414&aid=1239218716

saudades sem fim!!!!

13 de julho de 2010

Comunicação

Comunicação é tudo nessa vida. Nessa mesma linha de pensamento, constato que falta de comunicação não só atrapalha, como faz muito mal à saúde. Ficar longe de tudo e de todos é muito desgastante, mas honestamente o que me mata é a dificuldade de falar com meus amigos e a minha família quando dá vontade... Nada impossível, claro. Mas o fato de estar treze horas a mais me limita a ter que tentar conversar nos horários que muitas vezes não tenho como... Ai que saudades!!!
Anyway, recarreguei a internet (que é pré-paga) e agora to de volta! Não sei até quando... Mas vamos às novidades...
Eu e o Ti subimos mais um nível na escola. Cheguei no upper e o Ti passou pro pre-intermediate, estamos super felizes com a evolução. Ainda tenho três meses e meio de escola e estou meio indecisa se continuo no General English ou se mudo pra algum outro curso específico. Do jeito que andam as coisas, vou acabar fazendo outro curso só o ano que vem. 
Bom, estou com outro trabalho, fazendo baby-sitting em uma casa de família duas vezes por semana. Dois tchuchucos lindos, a Zazi (2) e o Harry (4), já são meus brothers! rs Continuo trabalhando no Boteco, mas os horários ainda estão bem casuais, não tenho nada fixo, e a grana as vezes anda curta... Mas ninguém morre de fome e a gente ainda consegue tomar uma breja de vez em quando! rsrs A verdade é que ainda estamos na luta pelo trabalho que vai deixar a gente mais tranquilo pra planejar o monte de viagens que a gente quer fazer, mas ainda não deu. Persistência é o que não falta.

Almoço brazuca em Sydney! Arroz, feijão, bife e batata frita!
PS.: Aí o Bruno, nosso flatmate!

30 de junho de 2010

Dois meses

Sempre a mesma história. Já cansamos de escutar. Cada brasileiro que conversa com a gente tem uma história diferente - e ao mesmo tempo super parecida, sobre o perrengue que é ficar na Austrália nestes primeiros meses. Isso porque, brasileiro que é brasileiro de verdade vem com a grana apertadíssima. E aí, como sempre, vai pra batalha pra poder se sustentar. Esta semana completa dois meses que estamos aqui. O inglês está fluindo bem melhor, as oportunidades de emprego sempre aparecem, estamos admiradíssimos com a troca cultural que estamos vivendo e com a organização de um país de primeiro mundo. Mas em poucas palavras posso resumir que as coisas estão difíceis. Falta de grana, preocupações, emprego casual, falta de vida social, dividir a casa - e a vida, dependência financeira, saudade da família, saudade dos amigos, fuso horário, entre outras situações, tem feito dessa aventura, muitas vezes, cansativa. Eu e o Ti temos aprendido muito sobre viver... Não adianta, é uma fase pela qual temos que passar. E nossa história, como todas as outras que ouvimos, anseia muito pelo final feliz...





"Dois corações uma história 
Amar de verdade não é amor de poemas ou novelas
Amar é cumplicidade, companheirismo, respeito... 
Querer estar junto, se realizar no sorriso da pessoa amada
Não é preciso mil beijos por dia, nem ficar dizendo te amo
Isso é demonstração de carinho.
Amar é caminhar junto descalço na chuva, brincar de
roubar flores mesmo aquela que nasce na rua, fazê-la feliz.
Este é o verdadeiro amor, o de estar juntos de mãos dadas
enfrentar momentos bons e ruins, ser o porto seguro do outro.
Amor é tornar-se um só ser
vestir a mesma pele sentir as mesmas dores.
Nem sei explicar o amor, porque amo com a alma
com olhos do coração.
Quando amo visto a pele dela, ela a minha.
Sem cobranças, competições fazemos do nosso amor 
uma história de nossas vidas, e um só coração.
( Joe Luigi )

P.S. I love you

5 de junho de 2010

Finalmente, um emprego!!!

Estou sem internet. Que saudades de "falar" com vocês! Embora não seja um diálogo dinâmico, adoro saber que vocês estão lendo e amo todos os recadinhos que vocês deixam... Me sinto mais próxima...
Resumindo os últimos dias, finalmente começamos a trabalhar!!! Que alívio... Mas não foi tão simples assim... 
Bom, como eu havia dito, fiz um teste na segunda e na terça-feira, foram dois dias de evento para a inauguração do bar. Primeiro dia, só amigos e no segundo dia fornecedores e imprensa. 
Ambiente super aconchegante, música brasileira, luz de velas, peticos e caipirinha. Ainda estou na Austrália?!? Yes, baby. Estou, e meu inglês não vê a hora de circular por aí sem medo, despercebido. Embora tenha que admitir que estou me virando melhor do que eu esperava. 
Enfim, nada parecia um bicho de sete cabeças, pois nestes dois dias não tínhamos que tirar pedidos e etc, pois foi meio que um evento. Servir petiscos, caipirinhas e ... champagne! É gente, lá estava eu, no "auge" do meu primeiro dia, quando deixo cair uma bandeja com umas DEZ taças de champagne!!! Tombou a primeira, já era! Plataratarattatataaáá!! Vermelha, roxa, azul de vergonha!!! Mas, ai é que vem a melhor parte. Tudo foi resolvido em menos de cinco minutos. Meus chefes foram espetacularmente fofos, gentis e compreensíveis, me deram total apoio pra eu não cometer mais nenhuma gafe nas duas noites. Bem diferente de tudo o que estou acostumada. Me diverti muito, conheci um monte de gente, e confesso que fiquei emocionada na hora do discurso... É, eu penso MUITO em ter um desses... rsrs
Final da terça, mega cansada, recebendo zero dólares pelo teste, mas muitos elogios e um emprego!!! Tenho muito que agradecer ao Felipe, companheiro "waiter" que me ensinou e tem me ensinado MUITO esses dias...
Começamos a trabalhar na sexta, tenho me divertido bastante. Todos do bar são muito gente fina, estou aprendendo muito sobre tudo, treinando ouvir o inglês australiano (que é arrastado pacas) e me virando pra explicar o cardápio em inglês...
Let's have some fun!


Saudades do meu Brasil!!!


http://www.boteco.com.au/

26 de maio de 2010

Aquecendo os motores...

Dia mega agitado. Hoje mudamos para o novo ape... Thanks God! Tivemos uma discussaozinha basica com os folgados antes de ir embora, e dessa vez conseguimos faze-los entender direitinho. rs Mas ja passou. Agora estamos beeeeem melhor. O ape e perto da escola, da uns 30 minutos a pe. Vamos morar definitivamente com o Bruno, mas o casal que entramos no lugar ainda vai ficar por la ate o dia 10. Todos brasileiros. Todos muito gente boa. Bom, estamos muito muuuito felizes. 
Hoje tambem foi dia de trabalho pesado. O Ti conseguiu um "bico" em uma obra e deu uma de peao hoje o dia inteiro. Bom, pelo que conversamos, o trabalho e pesado e com pouca seguranca, nao sabemos se vale muito a pena nao. De qualquer forma, o trabalho foi casual e semana que vem ele comeca no "Boteco". 
Falando em "Boteco", estive la hoje tambem. Fui para a degustacao dos vinhos que vao ser vendidos no restaurante... ruim, viu? rs O mais triste era ter que despejar metade da taca em um balde de gelo, afinal, experimentamos uns 10 diferentes... Ahh, seu Osmar ficaria com inveja! rsrsrs Conheci a galera que vai trabalhar la, todos muito gente fina! Entendi uns 70% do ingles, e com certeza 100% da conversa no contexto. Somos em dois garcons e o outro eh brasileiro tambem, entao deu a maior forca, me ensinou varias coisas em portugues. Good for me...! rs
Segunda e terca teremos o "Soft Open", com convidados e fornecedores. Vou passar o final de semana estudando vocabulario...

24 de maio de 2010

Abençoados por Deus e bonitos por natureza...



O Ti ganhou os convites num sorteio da agência de intercâmbio, ainda no Brasil. Show do Jorge Ben, em Sydney! Tete tete rete tete tete rete tete tete tere teeeee....











20 de maio de 2010

Waitress IN-experienced

Tá lá no meu Resume ("resumê", como é chamado o CV por aqui): "Waitress experienced". Mas, experiência que é bom mesmo... Ontem foi a minha primeira! Em um restaurante italiano muito legal na George Street, que é tipo uma Avenida Paulista daqui. Bom, já viu. Tive que aprender meio que tudo na raça, dei uns foras, tipo arrumar uma mesa antes de limpar, pedir pro gerente repetir a instrução umas três vezes porque eu não tinha entendido, e mais outras coisas do tipo...   Bom, no fim das contas, ganhei $25, alguma experiência e um "I'll call you back". Tipo aqueles foras quando você precisa dar um perdido. rs. Foi um pouco frustante, afinal, sabem como eu me cobro. Mas tudo bem, valeu a experiência. Já sei de bastante coisa agora que não vou mais precisar perguntar da próxima vez. E definitivamente, preciso estudar o vocabulário específico... bandeja? jarra? canudo? rsrsrs Só rindo mesmo... 
Apesar do "desastre" de ontem, muitas coisas boas aconteceram. Bom, o Ti conseguiu um trampo! Já comprou até a roupinha de chef! Tão munitinho... O apartamento de Waterloo (é um bairro daqui) deu certo; vamos mudar na quarta que vem, o apê é muito maneiro e vamos morar com só mais um brasileiro, o Bruno. E hoje fui promovida para o "intermediate level"! Uhhhuuulll! "improvando no ínglichi"!! rsrsrs


Se tudo fosse tão fácil quanto parece...

19 de maio de 2010

Nossa vitória não será por acidente...

Olá meus queridos!!

Hoje quem pede licença para escrever, sou eu, TIAGOOOO!! 
Bom, estou aqui para contar a nossa mais nova alegria...."I GOT A JOB"  uhuuuuu
Pois é, consegui emprego em um restaurante e vou trabalhar como assistente do CHEF na cozinha..
Na verdade arrumei um bom emprego aqui na Austrália. O restaurante tirando o dono, todos os funcionários são "gringos", além de poder praticar muito o inglês, vou aprender uma profissão que ajudará abrir muitas portas com oportunidades de emprego..
Mas acreditem, foi pura sorte...RSRS
Este restaurante foi uma das minhas pouquissimas opções neste momento, já que falo muito mal inglês...
E assim fui, pedi o emprego, falei em português com o dono e consegui convencê-lo...kkkk

Estou muito FELIZ de estar na austrália, FELIZ de poder morar com a mulher da minha vida e FELIZ  por conseguir me virar muito bem com meu "inglês", mesmo que as vezes seja através de mimicas, desenho e afins..
Tenho certeza que venceremos mais esta etapa de nossas vidas, este é a realização de um sonho, tudo está sendo feito com muita ALEGRIA, HUMILDADE E AMOR...

Agradeço pela energia enviada !!!!

Muito Obrigado!

TIAGO MOLINA


"Nada como um dia após o outro..."

14 de maio de 2010

Looking for a job

Taí a frase mais falada desses dias. "Hello, my name is Aline, I'm looking for a job". A gente sabe que não é fácil. Mas não tem noção do quanto é difícil ter coragem de falar isso pela primeira vez em inglês. Não porque a frase é complicada, afinal, dá pra decorar, mas porque você não faz a menor idéia do que vem depois. Pronto, vou gaguejar no "inglichi", perder a oportunidade, dar vexame... 
Que nada! Depois que passa a primeira vez, você percebe que não tem problema se der errado. Na próxima esquina tem mais um restaurante. E outro. E outro. Frequentemente, as perguntas que vem depois são as sempre as mesmas, e então, mais algumas frases feitas pra se decorar. Entre ontem e hoje entrei em uns dez lugares diferentes. Agora a preocupação é falar ao telefone... será que vou entender?!? rsrsrs
Acho que semana que vem já sai alguma coisa. O Ti está melhorando muito no inglês e logo logo também toma fôlego pra encarar o desafio. Estamos muito otimistas! Torçam pela gente!!!


Essa é a nossa casa (por enquanto!)
Tarde ensolarada em Sydney...

12 de maio de 2010

Rolê em Sydney

Encontrei com dois amigos brasileiros, que estão morando aqui há três anos. Muito queridos, me levaram pra dar um rolê em Sydney. Finalmente vi a cara da praia. Mas aqui tá frio pra caramba, então só dava vontade de voltar logo pro carro. Conheci a praia de Bondi e algumas outras próximas que já nem me lembro o nome. Ontem e hoje fomos abençoados com um pôr do sol muito lindo também. 
A Fabi e o Anselmo estão dando a maior força pra gente. Várias dicas de trabalho, moradia e um milhão de histórias que também não vejo a hora de ter pra contar! Conheci a casinha deles, muito bacana já ter toda uma história e um montão de conquistas. E muito reconfortante saber que não é só a gente que tá passando perrengue por aqui. A maioria dos brasileiros já passou por tudo isso aqui também! 
Ontem fomos visitar um apê muito muito legal e dá a maior dúvida do que fazer, em quem confiar, se dá pra confiar ou não... Mas, não adianta, estando aqui, é só arriscar. Eu defendo o Tiago e ele me defende, e é um no outro que a gente confia, não adianta. E que sorte a nossa termos um ao outro...


10 de maio de 2010

Ai donti ispíqui inglichi

Mal aprendi a conversar em inglês, já tô querendo discutir. Quem me conhece sabe que dificilmente engulo desaforo, mas tá difícil desabafar sem saber exatamente as palavras que pretendo usar. Imagine a dificuldade. Moro com dois turcos, sendo que apenas um fala bem o inglês. O outro, arranha as palavras e não entende meu sotaque. E eu, vice-versa. 
Os porquinhos moram nessa casa há três meses e agora decidiram que os trouxas aqui tem que fazer a faxina pesada, tipo tirar gordura que já criou raízes nos apetrechos e móveis da cozinha. Tô foraaaa! 
Aí ontem eu resolvi desabafar! Falar tudo! rsrsrs Falar o quê, minha gente, não consigo expressar em inglês nem metade do que eu tô sentindo! rsrsrs É um tal de gagueja pra cá e gagueja pra lá que no final nem eu sei mais o que eu queria dizer!
Bom, agora eu entendo as crianças que não sabem falar e acabam se tornando agressivas, batem nos "coleguinhas", porque não são compreendidas. Tá gente, eu não bati nos meus "coleguinhas" de casa. Mas perdoei todas as criancinhas que batem porque não sabem falar.


"Entendeu agora!?! rsrs"

8 de maio de 2010

Máquina do tempo

Voltei no tempo. Me sinto com dezessete anos. Acabei de me formar técnica em turismo e não sei o que fazer da vida. Não tenho experiências pra colocar no currículo, mas posso inventar algumas... Sem qualificação nenhuma, voltei à estaca zero. 
Essa semana fiz meu currículo pra trabalhar de qualquer coisa aqui na Aus. Aliás, tenho uns três diferentes, cada um com a experiência necessária de acordo com a vaga que estou pleiteando. No mínimo cômico. A única coisa que é verdade é que sou técnica em turismo. Sabia que isso um dia ainda ia me ajudar! rs. 
Já participei das palestras de como me comportar em uma entrevista (em inglês) e aprendi como segurar três pratos ao mesmo tempo e como segurar uma bandeja sem desequilibrar! rs. Divertido, muito divertido. Estou muito ansiosa pras coisas acontecerem (leia-se "MUITO"), mas me divertindo muito também. Vejam a matéria do Bruno de Luca, no "Vai pra onde", da MTV (http://www.orkut.com/Main#FavoriteVideos?rl=ls&uid=17920129465536768414). Lá mostra a nossa agência (de intercâmbio) e um pouco do que estamos vivendo por aqui. O engraçado é ler os depoimentos e pessoas que já vieram e ver que tudo se repete, os mesmos anseios, as mesmas situações doidas que passamos quando não temos o domínio da língua...
Ontem tirei minha licença pra trabalhar em lugares que vendem bebida alcoólica. Aqui em Sydney não é brincadeira não. Se você serve alguém que já está bêbado, pode levar multa e ser processado... E, se você for o bêbado e ficar causando, também pode ser multado... rsrs Não sei como funciona na prática, mas as leis são bem rigorosas...
Bom, mais um pontinho pro meu currículo! 
Bora procurar um trabalho!!!


FELIZ ANIVERSÁRIO MEU AMOR!!!

5 de maio de 2010

Busy days

Quando parece que as coisas vao se acalmar, aparecem mais um milhao de coisas pra se fazer. Chegando aqui, nao tem jeito, ou voce aprende, ou voce aprende. A se virar, a perder a vergonha, a dar a cara pra bater, a fazer supermercado, comida, faxina... A se fazer entender de qualquer jeito. Cansa so de pensar. Mas no fim do dia, voce percebe o quanto ja aproveitou e ja amadureceu mais um pouquinho - em todos os sentidos.
Hoje tivemos a palestra de boas vindas na agencia de intercambio. Milhoes de informacoes importantes. Quem me dera ter algumas delas na sexta feira, quando cheguei. Agora, so assimilar o que tem de novo.
Parece dificil arrumar um emprego. O bom e que tem varios mini cursos de um dia pra adquirir pratica nos servicos de hospitalidade, que sao os que mais oferecem vagas. E estamos comecando a nos programar. 
Amanha vamos ver uma outra casa. Mora so mais um brasileiro. Talvez seja mais tranquila, alem de ser proxima da City, da pra ir a pe. Vamos ver o que acontece, porque aqui na share house ainda esta uma sujeira danada. irc
Ja estou no Skype! Quem quiser falar comigo, e so me ligar! E por favor, nao esquecam que estou treze horas a mais!! 
Amanha tem mais!


O pessoal da minha tchurma! Essa toda de preto é uma das minhas teachers!

3 de maio de 2010

Daily report

Começaram as aulas. Dia puxado. Ainda não consigo dormir até as seis da manhã. Então, aproveito pra falar com quem tá de tardezinha no MSN.
Ainda estamos aprendendo o caminho pra City. Não parece mais tão longe. Estamos até pensando em ir de bike, ou a pé. Além disso, gasta-se muito com ônibus aqui! 
Na escola, logo de cara, prova. Listening, Grammatic, Writing and Speaking. Fiquei no pre-intermediate, muito feliz! À tarde começaram as aulas, tenho atividades até as 15h. Adorei a turma (uns 90% de olhinhos puxados: tailandeses, coreanos, japoneses e afins), a professora (Beck) e o que estamos aprendendo.
No fim da tarde, conhecemos a agência da Info Planet na City. Foi ótimo! Muuuuitos brasileiros, alguns contatos, ingressos paria o show do Jorge Ben, brindes e instruções gerais. Atendimento nota 10!
Compramos nossos celulares! Conectados com  Skype. Preciso só aprender a usar. rs
Final do dia, exaustos. Ainda não consigo dormir depois das 21h.


Indo pra escola... Esse é o parque que tem em frente de casa... Lindo!

1 de maio de 2010

Quando comeca?!?

Logo que a gente chega em um lugar diferente, a gente quer conhecer tudo, ver, provar, curtir, experimentar. E eu to louca pra fazer tudo isso! Mas ainda nao da... Ainda nao temos emprego e a grana esta curta, entao temos que nos virar em dez pra fazer o dinheiro render.
As coisas aqui nao sao caras. Tudo e bem acessivel, principalmente quando voce ganha em dolar. Como ainda nao estamos nessa fase, fazemos uma economia danada, ate pra pegar onibus.
Alias, pegar onibus em Sydney e interessantissimo. Nao sao todos que aceitam dinheiro, a maioria so aceita o bilhete comprado nos postos de venda.  Ai voce escolhe o seu bilhete de  acordo com a distancia que ira percorrer, ou seja, quanto mais longe, mais caro. Como nao existe catraca, o motorista nao faz ideia de qual bilhete voce comprou. Alguem acha que isso daria certo no Brasil? Alias, ja conhecemos uma brasileira que usa o bilhete mais barato pra percorrer quilometros... rs. Mas tem que tomar cuidado. Se te pegarem, voce leva multa.
Na atual situacao, to pensando seriamente em arriscar... rsrsrs

Outra coisa que nao vejo a hora de desencantar e a nossa moradia. Tudo acabou ficando pra ultima hora por causa do visto,  e acabamos nao tendo como escolher antecipadamente. Posso dizer que esperava muito mais da casa onde a gente ia morar.  Embora nao tenha muito o que reclamar do lugar. O bairro e bem fofo! Tem casinhas simples, mas estilosas, com cerquinhas de madeira na frente. Em frente a nossa casa, tem uma praca super graciosa, com parquinho para criancas e um espaco gostoso para correr. Mas a casa em si esta muito suja e mal cuidada. Alem disso, se antes eu estava cheia de receio de morar com um menino, imaginem agora que estou morando com tres!!! rs. 

Mas sei que e so uma fase. Logo as coisas se ajeitam e comecam a acontecer... Nao vejo a hora!
Amanha comecam nossas aulas!!

"Alegre-se! A vida so esta comecando!"


Obs: Desculpem pela falta de acento! O teclado nao me ajuda...

Enfim, Sydney!


Foram seis meses de planejamento, mais dois dias intermináveis de vôo. Enfim, aqui estamos nós!! Apanhando do inglês, é difícil sair de casa e saber onde chegar. Voltar então, nem se fale! rs Mas como todo bom brasileiro, dá-se um jeitinho pra tudo!

O dia ontem foi perdido, o cansaço da viagem não deixou a gente ter vontade de fazer mais nada depois das 20h... zzzzzz Mas hoje já conhecemos um pouco do Centro, nos perdemos, nos achamos, conhecemos duas brasileiras que nos deram algumas dicas, muitas risadas e fotos... e agora, às 16h, to acabadaaaa!!! Esse fuso horário mataaaa!!!

"Treze horas de fuso..."

"Mas afinal, what a fuck is QVB?!?"

Opera House

Ti arrumando encrenca com as gaivotas do Nemo! 

29 de abril de 2010

bye bye Brazil

Decidi escrever sobre a despedida do Brasil somente hoje. Isso porque, eu imaginava que somente hoje é que a ficha ia cair. Agora é de verdade. Já não estou mais no meu país. As pessoas à minha volta tem língua, hábitos e costumes diferentes. Me sinto acanhada em conversar, pedir, perguntar... Mas isso passa, sei que passa.
Posso dizer que fui muito privilegiada nestes últimos dois meses. Consegui ver praticamente todos antes de ir viajar e por isso estou muito feliz. Mas tenho que confessar, não aguentava mais ver ninguém chorando por minha causa!!! Todo esse sofrimento da partida é muito desgastante, pra quem vai e pra quem fica. Quem vai, fica com um buraco enorme no coração. Todos os meus amigos e família estão a milhas e milhas de distância. Em contrapartida,  a vida pra quem fica não muda drasticamente e o que sobra mesmo é a ausência... dura e latejante,  eita saudade!!!
O Tiago já chegou. Eu, estou a caminho... Agora em Johanesburgo - Africa do Sul. Não vou sair do aeroporto, tô bem cansada e sem $$ pra esbanjar... Seis horas de fuso... zzzzzzzz



"Tá chegando?!?"


7 de abril de 2010

Vinte e um dias

Vinte e um dias. Ansiedade. Tensão. Apreensão. Choro contido. Choro extravasado. Tantas e tantas emoções... O meu visto, segundo a agência, saiu há uma semana. O do Tiago, hoje. Não lembrava de ter sentido tamanha emoção! Finalmente, pensei! Finalmente os sonhos se tornando realidade...
Não desejo essa espera angustiante pra ninguém desse mundo. Me vi pessimista, otimista, triste, esperançosa, angustiada.... e finalmente, cá estou eu, a garota mais feliz do mundo.
Agora, só esperar. Tá chegando. Vinte e um dias a partir de hoje.


tenho tanta alegria, adiada, abafada, quem dera gritar.
(Chico Buarque)

30 de março de 2010

Ai que agonia!

O primeiro "não" deixou uma marca tão forte na gente que tá muito difícil escrever no blog. Medo de ser pessimista ou otimista demais. E nessas horas eu acabo mesmo ficando quieta.
Se eu pudesse traduzir em palavras o que estou sentindo esses dias, poderia escolher algumas... ansiedade, medo, angústia.... Tem horas que queria sair correndo pra não sei onde. Ver se distrai. Ou se o tempo passa mais rápido. Ou mais devagar? 
Ai que agoniaaaaa!!!!


"Ansiedade é a diferença entre o tempo do querer de Deus
e o tempo do nosso próprio querer."
(Berg Brandt)

16 de março de 2010

Primeira despedida!

Recuperando-me da ressaca e cansaço do final de semana, nem consegui parar pra escrever a delícia que foi a primeira despedida. E mais do que especial, afinal, não é todo dia que a gente turbina o motor pra 2.8. Família, amigos, churrasco, piscina, chopp pra dedéu... só faltaram os amigos perdidos no mapa e os outros que nos deram perdido. Resumindo, a festa foi M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A!!!  Dizem por aí que eu ri, ri, ri ... chorei, chorei, chorei ... ri, ri, ri de novo e por aí fui... Emoção a flor da pele. Com o chopp gelado desde as 10 da manhã e uma tal de Seleta, pode até ser exagero. O que posso dizer é que, a presença das pessoas que eu amo foi sensacional!!!
Vamos à retrospectiva... 
Agradecimentos especiais. Bom primeiro, vou puxar o saco e dar o crédito para Seu Osmar e Dona Valéria, que deram de presente a bagunça  todinha. Meu querido afilhado, "um dos dois meninos", foi gentilíssimo em emprestar o sítio, que aliás continua lindo. Minha tia Bete linda gastou toda a poupança com meu presente "digno de mestra"... sem palavras para descrever o meu apreço... Mural. Ficou lindo! Mas esquecer a Re Muller e o Fábio e o pessoal do cursinho não teve preço. E olha que o Peixe ainda queria tirar todas as fotos da Marina pra ela ficar p. Imagina!! Nada pessoal, só tinha acabado o durex mesmo. Mapa. Bom, a gente não se perdeu. Mas teve gente que demorou mais pra chegar em Nazaré Paulista do que no Rio de Janeiro. Fora quem não chegou, desencanou e foi embora. Como assim?!? Perdeu a bagunça. Exageros. O lema da festa foi "melhor sobrar do que faltar". Sobrou. Mas só faltou quem não foi. Família. Família de Tiago e família de Aline. Tudo junto e misturado. É tudo nossoIrmãos. Ter o Marcelo rindo do meu lado, não tem preço. Chorar com a Isa de saudade antecipada, deu choro coletivo. Querer proteger o Ju e beber a pinga dele... estupidez!!! kkkk Brinde da mulherada. Comprovaaaaaare!!! Bolo na cara. Vixe, nem senti. Mas as fotos ficaram MUITO boas. Afilhados amados, minha vingança será maligna! rsrsrs. Caderno de recordações. Pra toda a vida... Dia seguinte. NEOSALDINA NELES!!!!

Alguém pode me ajudar a lembrar?!?!?



25 de fevereiro de 2010

O primeiro não

Foi um baque. Mas já passou. Bola pra frente, porque só não tem chance quem não tenta. E dessa vez, tenta de novo.
A crise pegou feia, até pros australianos "bem na fita". Os critérios pra imigração estão mais rigorosos e agora não tem mais churumelas (ou xurumelas?!?). Qualquer irregularidade ou descontentamento... NÃO!
Ahhh se os australianos soubessem o menino de ouro que não estão querendo deixar entrar... Entrevista é uma chatice, mas pensando bem daria muita chance a quem não conseguiu se expressar direito com os papéis.
Já estamos dando um jeito pra tudo. E, concordando com o que o meu amor disse hoje em seu orkut: "Somos brasileiros e não desistimos nunca"!!!


"É graça divina começar bem.
Graça maior persistir na caminhada certa.
Mas graça das graças é não desistir nunca."
(Dom Hélder Câmara)

23 de fevereiro de 2010

vacation or preparation?

Fiquei longe por um tempo por causa das férias. Férias mais estranhas essas. Ainda bem que teve carnaval no meio pra descontrair a cabeça. Que aliás, está a milhão!
O brechó de bota-fora mandou uma porrada de coisa embora, mas meu quarto ainda tá cheio. Como vai caber tudo na mala? Livros, Cds, roupa de cama, mesa e banho, tralhas sem fim... ai ai ai, o que levar?!?
E o visto, que enrolação, meoooo Deeeeeooooss... To cada dia mais aflita, não vejo a hora de mandar logo essa documentação! Hoje terminei de pagar a escola e a previsão é de dar entrada no visto na sexta... Aí começa a novela de esperar o danado chegar...
Se ansiedade matasse...


“Sabe como deixar um ansioso doido em 24 horas?
Amanhã eu te conto..."